O Líder Aragonês De Nós Podemos Alimenta A Negociação Com Lambán Após Qualificar De "golpeando 1

O Líder Aragonês De Nós Podemos Alimenta A Negociação Com Lambán Após Qualificar De “golpeando

Finança

O líder aragonês de Podemos, Nacho Escartín, qualificou de “golpeando parlamentar” a investidura falha de Pedro Sánchez. Através de tua conta no Twitter, Escartín qualificou de “má notícia” que o PSOE e Podemos não tenham chegado a um acordo, sem ir mais afastado e evitando perguntar as posições de nenhum dos 2 partidos. Nos últimos meses, em imensas ocasiões, Nacho Escartín foi marcado distâncias com a direção nacional de Pablo Iglesias. Realmente, foi feito com o comando do partido em Aragão, depois de vencer a candidatura que estava vestido com Paulo Echenique. Agora, com o seu twitter, o líder regional Podemos deixa claro que considera “má notícia” que, sendo possível, falhar o acordo entre o PSOE e Podemos.

E é exatamente o que Aragão ainda está no ar. De instante, apesar do que ocorreu no Congresso, nesta região, tal o PSOE como Podemos coincidem em apontar que as negociações continuam vivas, apesar que levam dias confinado.

  • 2 Emissões a Longo Prazo
  • dez Batalha de Tanagra (457 a.c.)
  • Paróquia Cristo da Paz: Rua Portugal, oito
  • 31 André Reis
  • um Iluminando bits
  • quarenta e um h Turno de Pedro Sánchez, o candidato. Aplausos desde a tua bancada
  • 20 Outros agrupamentos eleitorais contestados pelo Tribunal Supremo (2011)

Uma negociação que o twitter de Escartín vem a pagar, a poucos dias de que o socialista Javier Lambán se submeta ao plenário de investidura do Parlamento autonómico. “Do golpeando parlamentar de hoje só vou narrar que não conseguiram um Governo de coalizão progressista. Má notícia”, deixou escrito Nacho Escartín depois que a abstenção Podemos no Congresso tenha deitado a posse de Pedro Sanchez e a criação de um Executivo PSOE-Podemos.

Em Aragão, o PSOE foi a potência mais votada nas eleições de maio, mas ficou muito retirado da maioria absoluta. As negociações entre o PSOE e Podemos se mantêm vivas em Aragão, entretanto há dias em que estão em ponto falecido, sem avanço um.

Na região também são encalhado por a aspiração de geração casa para entrar no Governo regional, algo que o PAR se apresenta pelo improvável. Como escolha, os socialistas aragoneses são ofertados Podemos ocupar cargos de responsabilidade em direcções-gerais ou as cúpulas de entidades e organismos públicos, contudo essa oferta não foi contente para a geração de habitação. Agora é ver como são retomadas as negociações e se, enfim, o PSOE e Podemos localizar um ponto de discernimento em Aragão, com o que Lambán proporcionar um segundo mandato à frente do Governo regional.

Agora, tudo aponta para uma folgada vitória do Povo, com o vizcaíno Urkullu de cabeça de listagem. A esquerda Unida reitera nas mídias sociais o aviso difundido por “Maré” a respeito um problema com os seus boletins de voto que poderá revogar o voto.

Maré, estude bem a sua votação: ¡ Pontevedra e seria o voto nulo! O histórico político nacionalista, Xosé Manuel Beiras fez um apelo à participação e insistido em que, nas eleições galegas “está em jogo é recuperar a democracia de verdade”. No País Basco, Iñigo Urkullu, candidato a lehendakari pelo PNV, foi o mais madrugador e exortou a votar pra que”Euskadi mantenha sendo própria, raro e distinto”.

O histórico dirigente nacionalista Xosé Manuel Beiras foi considerado de especial importância as eleições de hoje, uma vez que, com elas, “está em jogo é recuperar a democracia de verdade” pra Galiza. Beiras apoiou esta campanha para o candidato Em Maré Luis Villares e pediu que as pessoas das classes conhecidos vote pra “libertar-se do maltrato que levam a sofrer anos”.