Os Inconvenientes Da Euroorden Contra Puigdemont 1

Os Inconvenientes Da Euroorden Contra Puigdemont

Finança

O ex-presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, tem vontade de viajar para a Dinamarca, esta segunda-feira pra participar de um debate organizado pela Universidade de Copenhague. Do teu partido, JxCat, advertem que essa viagem “não está isento de riscos” pro caso de o Tribunal Supremo reativa contra ele mandado de detenção europeu. Não obstante, referências jurídicas explicam que há uma série de razões por que é muito insuficiente viável que isto aconteça.

Em primeiro ambiente, trata-se de uma viagem de ida e volta. Puigdemont não tem intenção de permanecer no país dinamarquês durante um longo tempo de tempo. Portanto, nem sequer daria tempo pra ativar a euroorden pra que chegasse a tempo, antes que o candidato para presidir de novo o Governo catalão voltasse outra vez para a Bélgica.

O ex-presidente catalão saiu de Portugal, antes que o juiz da Audiência Nacional Carmen Lamela-lhe um aviso a sua citação na propriedade de investigado. Não obstante, a Procuradoria de imediato havia anunciado uma denúncia contra o ex-Govern e Puigdemont sabia que ia ser investigado por estes fatos.

Após tua não comparência, a professora lançou uma ordem de detenção, nacional, europeia e internacional contra Puigdemont e os outros quatro ex-consellers assim como investigados e fugitivos da Justiça espanhola. Não obstante, a circunstância contra o Govern demitido após a aplicação do post 155 da Constituição, acabou no Supremo Tribunal federal, nas mãos do magistrado Paulo Llarena.

O novo instrutor decidiu jogar tua própria vantagem e optou por invalidar a ordem internacional e europeia de detenção em ligação aos cinco desaparecidos. O assunto neste instante estava em mãos da Justiça belga, que você precisa solucionar-se-lhe entregava à Espanha e por que crimes.

Diante da indecisão de que optaran por entregá-lo somente por um dos crimes investigados, mas não por todos -principalmente pelo rebelião – o juiz optou por renunciar à tua entrega e esperar o futuro. A priori, pensou-se, tal e como tinha apresentado, que pensava em reverter para as eleições do vinte e um de dezembro. Então, seria, no momento em que seria aprisionado à chegada a Portugal. Mas isso não aconteceu. Depois, esperou a sua presença pra constituição do Parlamento, mas também não apareceu. A seguinte incógnita é se o fará pra tua investidura. O candidato à presidência diz que vai se garante que não será confinado.

  • Registado: 12 ago 2002
  • Secretaria Geral: Salomé Pradas
  • “Coronation.” (1911). Encyclopædia Britannica, 11ª ed. London: Cambridge University Press
  • três Século XII

porém, imensas referências jurídicas insistem em que essa alegação é impensável. Existe uma ordem de prisão contra ele dada por um juiz e o único que tem o poder de revogá-lo é o próprio magistrado. Por imediatamente, no Supremo Tribunal federal, espera-se que Puigdemont chegue a Portugal para ser preso e enviado pra prisão incondicional pelo alto traço de fuga que existe no teu caso. Pela mesma circunstância estão presos o ex-vice-presidente, Oriol Junqueras, o ex-ministro do Interior, Joaquim Forn, e os presidentes das associações ANC e Òmnium Cultural, Jordi Sànchez e Jordi Cuixart. O anúncio de sua visita a Dinamarca, a priori, não muda o assunto.

Com uma sentença transitada em julgado em mão, entrega de Puigdemont e os outros quatro ex-conselheiro, por quota de um estado europeu está mais garantida. Por esta desculpa, essas fontes também vem inviável que agora Llarena reactive a euroorden e ponha-os em perigo novamente que Puigdemont possa ser entregue, contudo não por todos os crimes reclamados.