Tenerife Investe Ajuda A Dezessete Projetos Para Obter Financiamento 1

Tenerife Investe Ajuda A Dezessete Projetos Para Obter Financiamento

Finança

2,5 milhões de euros. Ao mesmo tempo, promove-se a rede de investidores com o programa Business Angels Forum, possibilitando aos seus membros serviços de geração avançada, como um business angels e presentándoles startups nas primeiras rodadas de investimento. É relatar, trata-se de pessoas que têm seus projetos-as startups – possam apresentá-las para que os potenciais investidores -anjo Business – os conheçam e os apadrinen pra desenvolvê-los.

A nona edição do programa Tenerife Investe é dividido em três iniciativas destinadas a fortificar a promoção do investimento em startups em Tenerife. A segunda atividade é a formação avançada Tenerife Investe Business Angels Academy, uma iniciativa da rede de investidores Clube Tenerife Investe.

o clube é formado por uma rede de empresários e investidores de perfil Business Angels -investidores que apoiam startups – que recebem as propostas de investimento das startups prontas para começar a actividade empresarial. Assim, INtech Tenerife apresenta a seus membros serviços de formação avançada, como um business angels (investidores) e lhes expõe startups nas primeiras rodadas de investimento.

A primeira citação desse Forum que terá local nos dias nove e dez de novembro na sede da turquia (feriado) em Santa Cruz. Por tua quota, Tenerife Espaço das Artes viverá uma intensa jornada de dezesseis de novembro. Na jornada matinal, serão realizadas palestras e oficinas de conteúdos especializados para fazer crescer os projetos.

↑ Prieto, José (1991). Discursos pela América (T-1). ↑ a b Casanova, 2007, pp. ↑ Juliá, 1990, pp. ↑ Juliá, 1990, pp. ↑ Juliá, 1990, pp. ↑ a b Juliá, 1990, pp. ↑ Juliá, 1990, pp. ↑ Juliá, 1990, pp. ↑ Casanova, 2007, p. 136. “Depois de outubro de 1934, a esquerda tentou restabelecer a atividade política democrática, vencer nas urnas e exceder os desastres insurreccionales”. ↑ Gil Pecharromán, 1997, pp. ↑ Gil Pecharromán, 1997, pp. ↑ Gil Pecharromán, 1997, pp.

↑ Gil Pecharromán, 1997, pp. ↑ a b Rodríguez López-Brea, Carlos Maria; González Calleja, Eduardo (2018). “Um derrotado pela “vitória”: José Maria Gil-Robles, e a Guerra Civil Espanhola”. ↑ Gil Pecharromán, 1997, pp. ↑ Gil Pecharromán, 1997, pp. ↑ Casanova, 2007, pp.

Carolina, Antônio Maria (1985). “Outubro visto pela direita”. Em Gabriel Jackson e outros. Outubro de 1934. Cinqüenta anos pra reflexão. Casanova, Julián (2007). República e Guerra Civil. Vol. 8 da História de Portugal, dirigida por Josep Fontana e Ramón Villares. Fusi Aizpurúa, João Paulo (1985). “Nacionalismo e revolução: em Outubro de 1934, no País Basco”. Em Gabriel Jackson e outros. Outubro de 1934. Cinqüenta anos pra reflexão.

  • 03 h Começa a sessão
  • quatro Protecção de dados
  • 4 Site da Convenção
  • Os Goya se intensifica a audiência e podem quase 4 milhões de espectadores
  • sete o Que fazer com as subpáginas de usuário que contêm um artigo

Gil Pecharromán, Julho (1997). A Segunda República. Jackson, Gabriel (1976). A República Espanhola e a Guerra Civil, 1931-1939. (The Portuguese Republic and the Civil War, 1931-1939. Princeton, 1965) (2ª edição). Julia, Santos (1999). Um século de Espanha. Política e população. Madrid: Marcial Pons.

Juliá, Santos (1990). Manuel Azaña, uma biografia política. Do Ateneu, no Palácio Nacional. Ruiz, David (1988). Insurreição defensiva e revolução operária. Em outubro português de 1934. Barcelona: Labor. Townson, Nigel (2009). “A política religiosa dos radicais no segundo biênio, 1933-1935”. Em Julho de Caverna e Feliciano Montero. Laicidade e o catolicismo. O combate político-religioso na Segunda República. Lisboa: Universidade de Alcalá de Henares.